(31) 3421-3450
endolatina@endolatina.com.br

04/11/2015 :: Pesquisa liga pré-eclâmpsia a defeitos cardíacos em recém-nascidos

Veículo: UOL
Mídia: Sites e Portais
Editoria: Notícias
Página: On-line localidade: SÃO PAULO - SP
Publicação: 04/11/2015

 

A pré-eclâmpsia, complicação frequente da gravidez caracterizada por pressão alta e proteína na urina, está associada ao risco acentuado de defeitos cardíacos em recém-nascidos, constatou um grande estudo.

Pesquisadores canadenses analisaram registros de todos os nascidos vivos em hospitais de Quebec, no Canadá, de 1989 a 2012, em um total de 1.942.072 recém-nascidos. Publicado no periódico "JAMA", o estudo achou um predomínio geral de defeitos cardíacos de 8,9 a cada mil nascimentos.

Contudo, o índice entre mulheres com pré-eclâmpsia era de 16,7 por mil. Defeitos no septo, a membrana que separa as câmaras cardíacas, eram os mais comuns, mas todas as partes do coração estavam afetadas –a aorta, a artéria pulmonar, válvulas e ventrículos. A associação estava presente até mesmo após o controle da idade da mãe, hipertensão pré-existente, uso de tabaco, diabetes e obesidade, entre outros.

Por definição, a pré-eclâmpsia só é diagnosticada após 20 semanas de gravidez, mas os pesquisadores sustentam que ela e os defeitos cardíacos provavelmente compartilham fatores de risco em comum, que começam anteriormente.

A principal autora, Nathalie Auger, do Centro de Pesquisa Hospitalar da Universidade de Montreal, Canadá, disse que a obesidade é um fator de risco para a pré-eclâmpsia, mas que atualmente não existe como impedir o problema nem os defeitos cardíacos.

"Contudo, os defeitos cardíacos são raros, e a maioria das mulheres com pré-eclâmpsia terá filhos com corações normais", ela explicou.

Link original da matéria: http://mulher.uol.com.br/gravidez-e-filhos/noticias/redacao/2015/11/04/pesquisa-liga-pre-eclampsia-a-defeitos-cardiacos-em-recem-nascidos.htm

 

 

Rua Jaceguai, 208 - Sala 1301, Bairro Prado ,Belo Horizonte - MG, 30.411-040.
(31) 3421-3450
© Copyright 2011 - ENDOLATINA. Todos os direitos reservados. ViaNet Brasil